revisão

Se, no entendimento comum, “Deus é um conceito pelo qual medimos nossa dor” (como já havia sintetizado John Lennon em “God“), tenho feito esforços em não mais deixar-me levar pela lógica viciada a que esse tipo de reflexão pode conduzir – simplesmente pelo fato de tentar rever a minha própria ideia de Deus, ao invés de “louvá-lo” ou “culpá-lo” por “desejos” satisfeitos ou não.

Enquanto permanecemos agarrados às chamadas armadilhas do ego, Deus é mero “medidor” da nossa dor (ou prazer); libertando-nos de tais armadilhas, Deus é algo que existe dentro de cada um de nós, onde o (des)construímos ou destruímos, conforme nossa capacidade de assimilar experiências negativas ou positivas; CONSTRUIR é a palavra-chave, a meta, o aprendizado.

São palavras de quem está apenas começando, e o caminho é longo.

just a shot

Advertisements