sorria

Um pouco de, hum, autocrítica não faz mal a ninguém… E atire a segunda pedra aquele(a) que não recorra a tais “expedientes” =) NOTA: o termo “autocrítica” foi aqui empregado às pressas em uma tentativa de referir-se ao que, em inglês, chama-se SELF-DEPRECATION – que cairia bem melhor neste contexto.
Trabalhos acadêmicos: entrelinhas
Advertisements